QUER R$50 OFF? INSCREVA-SE NO

HENRIQUE INSIGHTS


Aprenda a rebalancear seu portfólio sem pagar imposto

Rebalancear sua carteira é uma das partes mais importantes da sua alocação para manter o risco do portfólio estável no longo prazo.

Afinal de contas, a alocação definida como ótima no início irá sumir ao longo do tempo conforme o desempenho de cada classe de ativo.

Por isso digo e repito, é muito importante periodicamente colocarmos o nosso portfólio de acordo com a alocação que ele precisa ter.

Com isso durante a nossa Jornada da Liberdade Financeira, colocamos no bolso parte dos ganhos de determinada classe de ativo e mantemos o nível de risco da carteira estável ao longo do tempo.

Como já falamos diversas vezes por aqui, um portfólio de longo prazo deve seguir uma alocação estrutural com maior aceitação ao risco.

E pense na seguinte situação. Uma carteira que tenha entrado em uma grande crise com 40% de ações e passou por uma queda de 50% terá que aguardar uma subida de 100% para retornar aos patamares pré-crise.

Já a carteira que foi rebalanceada nesse período terá retomado ao ponto inicial muito mais cedo.

Vou usar um exemplo hipotético para deixar mais claro esse racional.

Uma carteira composta por 50% em ações e 50% dólar antes da crise teria ido para a seguinte proporção no meio dela - 67% dólar e 33% ações com uma perda de 14%.

Percebam que pelo fato de termos ativos não correlacionados na carteira para diminuir o seu risco em determinadas situações um irá crescer e outro diminuir de maneira bastante acentuada alterando completamente aquela proporção inicial?

Daí vem a necessidade de rebalancear o seu portfólio de fundos com uma frequência definida, corrigindo eventuais desvios de classes que tiveram fortes valorizações ou desvalorizações no período.

Estratégia de rebalanceamento do Mix Constante

Esta é a opção de rebalanceamento que objetiva reequilibrar o risco da carteira ao longo do tempo. Vendendo aquilo que subiu demais e comprando o que caiu.

Com o objetivo de manter constante os pesos de todas as classes de ativos ao longo do tempo.

Para quem entendeu o valor de rebalancear a carteira a próxima pergunta seria quando?

Na prática gostamos de rebalancear a carteira de duas formas. A primeira delas é em intervalos de 1 ano.

Com isso definimos uma data de aniversário para verificar e rebalancear a carteira naquela data.

Uma outra hipótese que demanda o rebalanceamento acontece em períodos de maior volatilidade havendo um desvio grande na alocação proposta com uma margem acima de 10% de variação.

Lembro que como estamos investindo em ativos com maior volatilidade, porque sabemos que historicamente isso nos permite obter maiores retornos essa margem foi dilatada.

Contudo nem tudo são flores.

Quando fazemos o rebalanceamento da carteira de fundos de investimentos, acabamos esbarrando em um grande escape de rentabilidade.

Ao vender os ativos que tiveram alta para comprar aqueles que tiveram perdas estamos pagando impostos antecipados - idealmente não resgate antes do uso.

Por isso na estrutura delineada pela Jornada da Liberdade Financeira, faremos este rebalanceamento de uma forma inteligente usando a portabilidade dos fundos.

Evitando assim o pagamento antecipado de impostos.

Por isso digo que o nosso método está estruturado da melhor forma para rebalancearmos a sua carteira.

Mais uma das vantagens da Jornada da Liberdade Financeira. Manter o risco do seu portfólio estável, colocando parte dos ganhos no bolso sem pagar impostos antecipadamente.

Quer ter acesso a essa estrutura única de investimentos?